Zona de Visada

Por Silvio Aguiar

Visada 
Para se lançar um projétil contra um determinado alvo, independente do tipo de equipamento (arma) que se utilize, a técnica é simples: orientar o equipamento (arma) para o alvo e acionar o “gatilho” sem alterar essa orientação.

Para realizar essa tarefa com maior precisão, criou-se o “aparelho de pontaria”, que no nosso caso é composto da alça de mira e da massa de mira.

Alinhar a figura alça e massa, ou seja, montar a figura de visada é muito simples, porém mantê-la alinhada enquanto se aciona o gatilho é uma tarefa mais difícil, e é imprescindível para atingirmos nosso objetivo principal: acertar o centro do alvo.

Cabe lembrar, que é essencial que a sua empunhadura física esteja pronta, de forma que obter o alinhamento alça/massa seja uma tarefa fácil e natural (ver artigo sobre empunhadura).

Também é pré-requisito ter desenvolvido a capacidade de sustentar a arma, na altura de disparo, pelo período necessário à execução do processo. Essa capacidade é obtida através da melhora do preparo físico (geral e especial) e da execução do exercício de posição interior (ver artigo sobre posição).

Portanto, alinhar e principalmente manter da figura de visada, só é possível após o atleta ter adquirido a capacidade de posicionar e manter, o conjunto atirador/arma alinhado com o alvo. Como vimos anteriormente, isso irá requerer: posição exterior correta, posição interior desenvolvida e empunhadura física acertada.

Antes de prosseguir, vamos relembrar alguns conceitos sobre a visada:

  1. Linha de Visada é a linha reta que liga o olho do atirador, a alça, a massa e o alvo.
  2. A figura alça/massa deve ser montada posicionando a massa no centro do entalhe da alça (mantendo a mesma quantidade de luz de cada lado da massa) e o topo da massa na mesma linha horizontal (altura) das bordas superiores horizontais da alça.
  3. Zona de Visada é a área branca circular abaixo da zona preta do alvo de precisão, local onde posicionamos a figura alça/massa. O fundo branco facilita o alinhamento, já que tanto a alça quanto a massa são pretas.
  4. Como o nosso aparelho ótico não consegue focar objetos em distâncias diferentes, apenas um dos três objetos deve ser escolhido para ser focado. No caso, a MASSA DE MIRA.
  5. Quem usa lente corretora, deve utilizar um óculos de tiro e uma lente que permita ver a massa de mira bem nítida.
  6. A bola preta do alvo só serve para nos indicar a posição da zona de visada, e nunca, em momento algum, devemos focar o alvo.
  7. Manter, durante todo o processo do disparo, a figura da alça/massa alinhada dentro da zona de visada, garante um agrupamento de impactos no alvo proporcional à amplitude do seu arco de movimento, desde que não cometa erros de acionamento.

 Loja Balim armas de pressão e de fogo patrocínio

Visto isso, vou arriscar um palpite: 99 % dos atiradores que estão lendo esse artigo iniciaram atirando em um alvo normal, tiro real, tentando montar a figura de visada com três elementos, alça/massa/alvo, e acionando o gatilho no momento em que os três objetos se alinhavam. Vou arriscar outro palpite: 90 % continua “tentando” atirar assim.

Essa pequena diferença, do que compõe a figura de visada, “alça/massa” ou “alça/massa/alvo”, determina ter ou não sucesso como atleta do tiro esportivo. Tentar incluir o alvo na figura é o grande erro da maioria dos atiradores.

A razão é simples: ninguém, mesmo o mais treinado dos atiradores, possui um arco de movimento de amplitude zero. Portanto, obter essa figura por um instante é possível, porém, mantê-la durante o tempo necessário para a execução do disparo é impossível. É impossível e desnecessário.

Nossa tarefa, por conseguinte, ficou mais simples: basta manter a figura alça/massa alinhada, dentro da zona de visada, antes, durante e depois do disparo. Conseguindo isso, a amplitude do seu arco de movimento e a qualidade do seu acionamento determinam o tamanho do seu agrupamento no alvo.

Vamos analisar então, quais são os requisitos para se cumprir essa tarefa e que exercícios devemos fazer para melhorar nossa capacidade de realizá-la.

Em primeiro lugar, temos que desenvolver o hábito de eliminar a figura alvo da nossa “visada”. Isso é obtido de forma muito simples: usando alvo branco e/ou parede branca para treinar o fundamento visada, e sempre com tiro em seco. O tiro real mascara cerca de 40% dos erros do atirador, a maioria ocorridos nos últimos 0,4 segundos que antecedem a saída do projétil pela boca do cano.

Em segundo lugar, temos que acreditar que, mantendo a alça/massa alinhadas, independente da amplitude do nosso arco de movimento, obteremos o nosso melhor agrupamento, desde que o processo ocorra dentro do nosso tempo ideal de disparo. Isso irá requerer uma sincronia perfeita das ações do disparo, ou seja, sincronizar a execução dos fundamentos do processo do disparo.

Em terceiro lugar, entender que a tarefa só termina um “instante” após completado o acionamento, e que durante todo o tempo de execução do processo temos que manter nossa “atitude de disparo”, ou seja, posição, empunhadura e atenção no alinhamento alça/massa. O disparo deve ser sempre uma surpresa para o atirador.

Os exercícios sugeridos são:

1º Exercício: levar a arma para a zona de visada, sem “armar” o mecanismo de disparo, e enquanto o arco de movimento estabiliza e durante mais alguns segundos (+/- 10 seg), apertar e soltar a tecla do gatilho, observando e trabalhando para que essa ação não altere o alinhamento alça/massa. Se a sua empunhadura física e técnica estiver correta, e a flexão do dedo indicador estiver sendo feita de forma independente dos demais músculos da mão, a figura de visada permanecerá alinhada durante o exercício.

2º Exercício: tiro em seco no alvo e/ou parede branca,  executando o disparo em seco com a atenção dividida entre a execução correta do acionamento (ver artigo sobre o acionamento) e a manutenção do alinhamento da figura alça/massa, dentro da zona de visada (quando em alvo branco).

3º Exercício: idem ao 2º , mas com 100% da atenção na figura alça/massa alinhada dentro da zona de visada (quando em alvo branco). A tarefa é: executar o disparo sem perder em momento algum a atenção no alinhamento da alça/massa e o foco na massa.

Essa seqüência de exercícios deve ser feita após os exercícios de posição (exterior e interior) e de acionamento.

janeal modal verde

19 thoughts on “Dicas – Exercícios de Visada

  1. este conteúdo é da mais alta tecnologia explicativa, mesmo um leigo que siga as instruções dificilmente fará um disparo ruim. se aliado a boa vontade e exercícios será um cidadão SUISSO.
    (todo cidadão Suisso é um exímio atirador.)

  2. tou fazendo o curso de vigilante meu primeiro tiro ao alvo eu so acertei um no segundo acertei 3 mas o problema nisso tudo e que eu nao tou conseguindo alinhar a massa de mira e a alça de mira no alvo

    1. Alinhe a alça e massa com o alvo, vc deve ver a alça e massa nitidamente porem o alvo borrado, ou seja o vultuo do alvo entre a alça e massa alinhados na base desse vultuo ai é só fazer o controle do gatilho e FOGO!

  3. Para um bom tiro, qual olho deva fazer a visada. Se o atirador é destro faz diferença na escolha do olho ou da mão que deva ir no gatilho? solicito ajuda nos dois sentido tanto olho quanto mão.

    1. Olá João,

      o fato de ser destro não define que o olho direito seja o olho diretor como chamamos.

      Há duas formas bem simples de se descobrir:
      A 1ª é olhar pelo buraco da fechadura, instintivamente irás deixar aberto apenas o olho diretor.
      A outra, é apontar para algum objeto com os dois olhos abertos, e posteriormente fechar o esquerdo observando se o dedo continua alinhado com o alvo. Sem mexer a mão, feche o direito e veja se continua alinhado. O olho que permanecer alinhado é o olho diretor.

      Para utilização de armas longas, o correto é atirar com a mão respectiva ao olho, olho diretor direito, mão direita, e olho diretor esquerdo mão esquerda.

      Quem tem olho diretor inverso à mão que atira, deve treinar para atirar com a mão respectiva ao olho diretor. Não é fácil, mas garanto que vale a pena.

      Desculpe a demora nesta resposta, mas a pessoa que estava responsável pelas mesmas, não estava conseguindo. Agora, retorno respondendo diariamente. Espero mantê-las em dia!

      abç

      Oliveiros

  4. Parabéns pelo artigo. As dicas são excelentes e tem me ajudado no aperfeiçoamento do tiro. Agradeço, de coração, ao Silvio Aguiar e aos colaboradores do blog por compartilhá-las. Sucesso a todos!

  5. amigos sei que pode ser uma pergunta retórica, mais eu gostaria que fosse ao menos detalhada a informação: é o seguinte a quantos metros seria mais conveniente fazer o 2º exercício de visada?

    1. Olá Carlos,

      não importa a distância da parede branca para fazermos o exercício de alinhamentos alça/massa e acionamento do gatilho.
      Por curiosidade há poucos minutos eu estava treinando exatamente isso: alça/massa/acionamento à distância de 50 cm da parede.

      Abç

      Oliveiros

  6. Boa tarde,

    To querendo comprar uma carabina, e gostei da cbc f22 nitro 800, visto que tenho baixa estatura e as outras mais potentes são também muito pesadas. Essa arma é boa no quesito precisão e potência? E como faço pra zerar sua mira?
    Desde já agradeço pois já aprendi bastante com as explicações dadas aos colegas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s